Óleo de Ojon: o "milagre" para cabelos com química




Entre receitinhas e umectações, sempre estão lá os nossos fiéis aliados: os óleos vegetais. Talvez pela correria do dia-a-dia acabamos usando sempre os mesmos, posso até afirmar quais são os seus preferidos: o de coco, argan e oliva. Ou pelo ao menos um desses, vai dizer que não é? 😜

Pensando nisso, eu não poderia deixar você sem a oportunidade de tratar os fios com o óleo mais phodástico de todos, e que talvez você já até conheça mas nem dê a mínima pro coitado. Nesse post você vai colocar na sua lista VIP o milagroso Óleo de Ojon, muito mais potente e concentrado do que qualquer outro óleo que você já conheceu. E se você ainda não conhece, está perdendo tempo. Vem comigo que nesse infográfico eu explico tudo:

Obs: Aqueça seu óleo sempre em banho-maria, dispense microondas e panelas.



CURIOSIDADES: O Ojon vem de um tipo de palmeira (Elaeis oleifera) nativa das Américas Central e do Sul. Muita gente também chama a danada de "Palmeira de óleo Americana" cujo fruto é uma polpa com castanhas dentro. E é dessas castanhas que é retirado o óleo de forma manual, moída e prensada. Tão concentrado quanto o Óleo de Coco, ele também fica sólido com facilidade. 

Por ser um óleo com aminoácidos ele é perfeito para quem tem o cabelo mais poroso e danificado por processos químicos, pois ajuda na reconstrução da fibra enquanto forma uma barreira para evitar que a hidratação vá embora. Deve ser por tudo isso que ele vem fazendo tanto sucesso quanto o Argan. 

Ahhhh, e o danado do óleo ainda é ótimo para quem tem couro cabeludo super sensível, queda capilar, caspas e descamações em geral. 

Dá pra encomendar no Mercado Livre ou comprar quantidades pequenas em sites especializados em óleos vegetais e produtos naturais como por exemplo a Óleoterapia Brasil

Espero que gostem minhas rapúns queridas. E não esqueçam de interagir, só assim eu vou saber se vocês estão gostando do meu trabalho feito com tanto carinho para cada uma de vocês. Beijoka da May! <3

Nenhum comentário:

Por Mayara Rodrigues. Tecnologia do Blogger.